segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Filme do Findi: Jobs, de Joshua Michael Stern

Olá pessoal!
Final de semana sempre rende uma ida ao shopping. Aquele almoço ou cineminha seguido de lanche, é sempre opção certa pra um passeio sem muita badalação, mas com muita diversão. Às vezes rende até comprinhas... hehehehe

Se você concorda comigo, pegue a pipoquinha e dá uma lidinha no que eu vou contar sobre:


"O diretor Joshua Michael Stern e o escritor estreante Matt Whiteley decidiram estudar a origem de Steve Jobs e de sua fundação Apple e o que aconteceu na garagem de seus pais quando ele e seu amigo Steve “The Woz” Wozniack  decidiram criar o primeiro computador portátil e popular numa época em que os computadores faziam parte de um mercado que ainda não existia. Essa história, aliás, já foi contada em outro filme, Piratas do Vale do Silício filme feito para televisão em 1999." Nível Épico

Longe de mim discorrer aqui um texto sobre Steve Jobs. Não tenho propriedade alguma para falar a respeito do icônico fundador da Apple. Gostaria apenas de dividir com vocês a minha experiência acerca do filme.
Há algum tempo que já venho entendendo um pouco sobre a paixão que algumas pessoas têm sobre essa marca e ficou bem claro pra mim que, antes mesmo de nós abarcarmos essa tecnologia tão especial, Sr Jobs já havia mordido a maçã.
Não espere que a película revele muito da vida particular de Steve, ela mostra apenas o necessário para que você entenda determinados momentos da vida do cara. O foco mesmo fica na criação da empresa e na inabilidade social de Jobs com o resto do mundo. Coisa de gênio.
A genialidade dele se debruça na incrível capacidade de começar e recomeçar diante das dificuldades e na inesgotável fonte de criatividade. E também na inteligência dele em apostar nas pessoas certas, caras geniais como ele, que fugiam de todos os padrões mas tinham a mesma capacidade de amar e criar material para o futuro da computação, leia-se: informática.
iMac color - 1998

Jobs passa por uma infinidade de altos e baixos, pessoais e profissionais, e foram esses percalços que o tornaram um cara tão excepcional.
Não posso deixar de citar a performance INCRÍVEL de Ashton Kutcher. Ele sempre supera nossas expectativas, mostrando sua atuação flexível e o desprendimento para criação de seu personagem. Uma salva de palmas também para a equipe de figurino e caracterização dos personagens. Ashton como Jobs está muito bem caracterizado e os outros personagens que representam os amigos/funcionários que o acompanharam ao longo da vida e carreira estão super parecidos com as pessoas que os inspiraram.


Foi ótimo assistir esse filme porque abriu minha mente a respeito do pai da Apple e me fez entender porque meu iPhone tem curvinhas tão perfeitas ou porque a tecnologia aplicada a sua plataforma é tão segura contra os vírus.
Assista o trailer e garanta seu ingresso! Eu tenho certeza que, assim como eu, você vai sair do cinema com vontade de se jogar na primeira livraria e comprar a biografia do CARA.

Beijos e boa semana!

4 comentários:

  1. Oi Fê

    eu também vi esse filme e minha crítica sai amanhã no "Menina que comprava livros"
    Também fiquei com muita vontade de saber mais da vida dele..rs e estou louca atrás do e-book ;)
    mas achei um pouco caro

    beijos
    Raffa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não cotei os preços Raffa, mas acredito que o livro esteja mais em conta, devido a Bienal né!?
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Fe eu vi tb e adorei!Ele era um maluco mas construiu um império e meu iphone...rs...

    ResponderExcluir

Me conta o que você achou! Eu vou ficar feliz!